quarta-feira

Programação religiosa da Festa das Neves tem início nesta quarta-feira na Catedral Basílica

Tem início nesta quarta-feira, dia 27, a programação religiosa da 426ª Festa de Nossa Senhora das Neves, padroeira da cidade de João Pessoa. Estão previstos novenário e missas especiais com representantes de várias paróquias da capital e de outros municípios da Paraíba. O ponto alto das atividades em homenagem a santa é a procissão realizada no dia 5 de agosto, data da fundação da cidade, que costuma atrair centenas de fiéis.
A Arquidiocese da Paraíba também vai realizar quermesses, sempre após as missas na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves. Na abertura da programação, haverá um novenário com o tema “Maria ensina-nos a fazer a vontade do Pai”, com o padre Rui Braga.
A procissão do dia 5 de agosto será presidida pelo arcebispo Dom Aldo di Cillo Pagotto. Durante as atividades religiosas, vários padres de outras cidades vão participar, como o padre Dorgival Vicente Ferreira, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Itabaiana e padre Edriano Batista Barbosa, da Paróquia São Miguel Baía da Traição.
Origem da santa
O costume de se comemorar a Festa de Nossa Senhora das Neves vem da Europa. Reza a lenda que por volta do ano 363 d.C., um jovem italiano, sem filhos, resolveu abdicar sua fortuna e dedicá-la à Igreja. Após realizar a promessa, Nossa Senhora teria aparecido para ele em sonhos e pedido para que ele construísse uma basílica com o dinheiro, prometendo em troca cobrir a construção de neve. Após a edificação da basílica, no alto de uma colina, a população local testemunhou a localidade ser coberta de flocos de neve, em pleno verão europeu, no dia 5 de agosto, data a qual passou a ser comemorado o milagre da santa.
Parques de diversão
Os parques de diversão, previamente autorizados para atuar na Festa das Neves, já começam a tomar conta das ruas do Centro de João Pessoa. Espalhados pelas ruas Acadêmico Aloísio Sobreira e Joaquim Nabuco, no Centro da capital, os 21 brinquedos também estão sendo montados no final da Avenida Duque de Caxias, onde será reservado espaço para os jogos infláveis. Também estão serão utilizadas a Praça Dom Adauto e as avenidas Odon Bezerra e Pedro I para a montagem de brinquedos de diversão.
Os 259 comerciantes que vão atuar com o comércio de comidas, bebidas e outros produtos participaram de um sorteio para definir quem ia atuar na festa. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa (Sedurb), que coordena a atuação desses comerciantes na Festa das Neves, informou que vai realizar fiscalizações durante o evento.
A parte profana tem início sábado, dia 30, e vai contar com mais de 50 atrações. Entre os artistas convidados para a animar a programação de shows da festa estão Zélia Duncan, Bartô Galeno, Marcio Greyck, 14 Bis, a Orquestra de Câmara Cidade de João Pessoa, além de atrações regionais, como tocadores de coco e ciranda e emboladores da Paraíba e de outros estados do Brasil. Todas essas atrações vão acontecer no Ponto de Cem Réis, sempre a partir das 19h, até o dia 6 de agosto.

Da Redação com O Norte

Duodécimo: Ricardo Marcelo propõe reunião dos Poderes para discutir redução

Ricardo Marcelo declarou que todos os outros Poderes registraram prejuízos

A decisão do governador de vetar o projeto do deputado Vituriano de Abreu (PSC) que restabelecia o repasse do duodécimo dos Poderes que foi reduzido desde o inicio do governo com alegação de dificuldade financeira que o estado passava naquele momento, pode começar a enfrentar resistência entre os Poderes. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Marcelo (PSDB), propôs uma reunião em caráter de urgência com os dirigentes do Tribunal de Justiça, do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado para seja tomada uma posição em conjunto sobre as alterações que estão sendo propostas pelo Executivo nos limites e nas formas de repasses do duodécimo desses Poderes.
A proposta foi feita, na manhã desta quarta-feira, 27, quando da visita do presidente da Associação Paraibana dos Magistrados da Paraíba (AMPB), juiz Antônio Silveira Neto.
Representando juízes e desembargadores, a AMPB entregou um documento pedindo que a Assembleia Legislativa declare a intempestividade do veto parcial à Lei nº 9.431, de 15 de junho de 2011. O juiz Antônio Silveira Neto lembra que no dia 15 de julho de 2011, o governador do Estado, Ricardo Coutinho, sancionou e vetou parcialmente a LDO/2012. No dia seguinte ela foi publicada no Diário Oficial do Estado. No dia 21 de julho de 2011, a comunicação do veto chegou a Secretaria Geral da Assembleia Legislativa.
No entendimento do presidente da AMPB, o projeto de lei nº 131/11, que tratava da LDO/2012, foi aprovado com alterações e entregue na Casa Civil do Governo no dia 17 de junho de 2011 e o prazo para o governador veta-la teria até o dia 12 de julho de 2011. “Portanto, houve a sanção tácita. É o que a lei chama de sanção silenciosa”, afirmou Silveira.
O presidente da Assembleia Legislativa observou que todos os outros Poderes registraram prejuízos com as alterações nos repasses do duodécimo pelo Executivo. “Não há como se manter uma gestão no exercício atual com os percentuais abaixo do orçamento executado no exercício do ano anterior”, destacou Ricardo Marcelo.
O presidente da AMPB considerou que essa forma de repasse “é ilegal”. Ele destacou que o Orçamento de 2010 não existe mais e o próprio Poder Executivo governa com receitas do ano atual. “Pelos registros oficiais, somente no mês de março deste ano houve retração da Receita Corrente Líquida. Em todos os outros meses deste ano a Receita Corrente Líquida aumentou”, disse Antônio Silveira.
O presidente da AMPB esteve no gabinete do presidente da Assembleia acompanhado pelos desembargadores Márcio Murilo, Leôncio Teixeira e Fred Coutinho, como filiados da entidade e representantes dos magistrados.
Além do governador do Estado, a Comissão Interpoderes é integrada pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Abraham Lincoln; pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Marcelo; pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado, Fernando Catão; e pelo Procurador Geral de Justiça. Como o Ministério Público realiza nesta quarta as eleições para escolha do novo procurador, a reunião proposta por Marcelo deve ser realizada assim que se souber do nome do escolhido.

Da Redação com  WSCOM Online

Veja: API divulga nota sobre perseguição a jornalistas na Paraíba e liberdade de imprensa

API divulga nota sobre perseguição a jornalistas na PB e liberdade de imprensa


A respeito da carta de jornalistas que se sentem perseguidos pelo Governo, entregue a esta API e à OAB-PB, reafirmamos nossa luta em defesa da liberdade de Imprensa, da livre manifestação de pensamento e de divulgação de fatos político-sociais de interesse coletivo.
A Associação Paraibana de Imprensa (API), ao assim se pronunciar, conclama cidadãos e cidadãs, profissionais da imprensa, entidades e organizações da sociedade civil e pública, a uma vigília permanente por uma Imprensa independente, que propicie ao povo uma mídia plural e democrática.
O direito à informação de todos e de todas, assegurado pela Constituição Brasileira, é inegociável e indelével, o que constará sempre na pauta de nossas ações, assim como o repúdio a qualquer tipo de perseguição, ameaça e assédio. Também decide combater chantagens processuais ou intimidação por parte dos poderes públicos ou privados, incomodados pelo altivo desempenho profissional do jornalismo que contraria ou não interesses particulares ou políticos ou que critique, construtivamente, fatos e ações na vida política da nossa cidade, do nosso do nosso Estado ou do nosso país.

Marcela Sitônio
PRESIDENTA DA API

Rômulo ressalta importância do presidente João Pessoa